quinta-feira, 31 de maio de 2012

Rede Cerrado realiza Assembleia Geral em Barreiras

Barreiras sediou na Casa de Retiro São Bento a Assembleia Geral e itinerante da Rede Cerrado nos dias 23 a 25 de maio, sob a organização da Agência 10envolvimento – Organização não Governamental, criada em 2006 por iniciativa da Diocese de Barreiras, que tem como objetivo contribuir para um Desenvolvimento Regional Solidário e Sustentável, atendendo a três departamentos: Meio Ambiente, Políticas Públicas e Assistência aos Assentamentos da Reforma Agrária. A Rede Cerrado foi criada no início da década de 90, conta com cerca de 300 organizações que defendem a ocupação sustentável do cerrado, e tem cerca de 150 entidades parceiras.Durante a Assembleia, a Agência promoveu no dia 23 às 20h a “Noite do Pequi de Ouro” no bar “Nego D´Água” em Barreirinhas – Barreiras-BA, para homenagear sete pessoas que defendem com muita paixão e testemunho as belezas naturais da Região Oeste da Bahia. Receberam o “troféu Pequi de Ouro” o Sr Alberto José dos Santos, 92 anos, da Comunidade de Água Boa, Município de Baianópolis-BA. Sr. Alberto desde seus primeiros anos de vida, aprendeu com seus pais a importância de cuidar e respeitar as nascentes e todos recursos naturais daquela comunidade como sendo o maior patrimônio que eles possuem. A Engenheira Florestal Balbina Maria de Jesus funcionária do INEMA – Instituto Estadual do Meio Ambiente por sua postura firme diante das agressões ambientais. Samuel Britto das Chagas articulador das forças sociais do Médio São Francisco que, mês por mês percorre milhares de quilômetros entre comunidades geraizeiras, quilombos ribeirinhos, cidades oestinas, assentamentos rurais, audiências públicas, manifestações e populares. O Sr. Cantídio Ferreira de Freitas, descendente de fugitivos da Guerra de Canudos que sabe preservar um rico fundo histórico das comunidades tradicionais no imenso gerais de Formosa do Rio Preto-BA.  O Sr. João Zinclar, fotógrafo gaúcho, residente em Campinas São Paulo, apaixonado e defensor ambiental que desde 2005 trabalha no ensaio fotográfico sobre o Rio São Francisco. No correr desta empreitada, percorreu vários trechos do Gerais da Bacia do Rio Grande. A Promotoria Pública Estadual, na pessoa de Dr. Eduardo Bittencourt, que faz valer as leis de defesa ambiental. E por fim a Srtª. Edite Lopes – Engenheira Agrônoma integrante da Agência 10envolvimento, que percorre o Território da Bacia do Rio Grande defendendo toda e qualquer destruição da biodiversidade e as comunidades tradicionais com sua cultura e sabedoria geraizeira.Para abrilhantar o evento os participantes apreciaram a animação da dupla “Marcelo & Gerri”, natural de Ibotirama-BA, residente em Salvador-BA. Que com um repertório da cultura do Cerrado, animou o evento. Também foi apresentado a cultura do reisado do Oeste, com os reizeiros vindos da Comunidade de Tabua de Baianópolis.A idéia do “Pequi de Ouro” nasceu do reconhecimento do fruto como sendo um dos mais populares símbolos do cerrado natural e como sinal de reconhecimento das lutas e paixão pelo Cerrado regional.






Retirado do Site da Diocese de Barreiras-Bahia

















Nenhum comentário:

Postar um comentário